O Oscar 2022 foi mais do que um tapa na cara

Confira a lista dos principais ganhadores das estatuetas mais almejadas do cinema

 

O tapa na cara que Will Smith desferiu no apresentador Chris Rock definitivamente marcou a edição do Oscar 2022. Mas claro que a grande noite do cinema teve outras novidades. Uma delas é que No Ritmo do Coração se tornou a primeira produção de uma plataforma de streaming a vencer como Melhor Filme, a principal categoria e a mais desejada do Oscar.

 

 

Neste drama musical assinado pela Apple TV+, uma jovem que é a única ouvinte de uma família surda, e que sonha em virar cantora. A mesma produção ainda conseguiu outras marcas inéditas: Troy Kotsur se tornou o primeiro homem surdo a ganhar um Oscar de atuação (como ator coadjuvante), e a cineasta Sian Heder levou a estatueta de melhor roteiro adaptado.

 

Jane Campion foi outro destaque. Ao dar a ela a estatueta de melhor direção por  Ataque dos Cães, a academia, pela primeira vez, premiou mulheres em dois anos seguidos na categoria. Em 2021, Chloé Zhao tinha vencido por seu trabalho em Nomadland.

 

O filme Duna foi outro destaque, ganhando seis de suas dez indicações – nas categorias consideradas técnicas, entregues antes do início da transmissão.

 

O Brasil também compareceu ao Oscar 2022. O carioca Pedro Kos, co-diretor do curta documental Onde Eu Moro não levou o prêmio da categoria, vencida por The Queen of Basketball. A produção vencedora é um retrato da jogadora Lucy Harris, que fez história ao converter a primeira cesta na história olímpica feminina e permanecia anônima até há pouco tempo.

 

 

Confira a seguir a lista com os principais ganhadores do Oscar 2022:

 

  • Melhor filme: “No Ritmo do Coração”;
  • Melhor atriz: Jessica Chastain (“Os olhos de Tammy Faye”);
  • Melhor ator: Will Smith (“King Richard: criando campeãs”);
  • Melhor direção: Jane Campion (“Ataque dos Cães”);
  • Canção original: “No time to die” (“Sem Tempo para Morrer”);
  • Melhor documentário: “Summer of Soul (…ou Quando A Revolução Não Pôde Ser Televisionada)”;
  • Melhor roteiro adaptado: “No Ritmo do Coração”;
  • Melhor roteiro original: “Belfast”;
  • Melhor filme internacional: “Drive my Car” (Japão);
  • Melhor animação: “Encanto”;
  • Efeitos visuais: “Duna”;
  • Melhor fotografia: “Duna”;
  • Melhor trilha sonora: “Duna”;
  • Melhor curta-metragem em live action: “The Long Goodbye”;
  • Melhor documentário de curta-metragem: “The Queen of Basketball”.
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Shopping cart

close

Sign in

close

Scroll To Top